A Senhora Gorda

| terça-feira, 17 de março de 2009 | |
Começou a sonhar todas as noites com a senhora gorda. A principio ela aparecia só como figurante ou em pequenos papeis, e por isso ele pensou que fosse mais uma daquelas personagens vulgares que habitam a lixeira do insconsciente. Mas, pouco a pouco, a gorda senhora foi tomando um protagonismo inesperado nas suas perfomances oníricas. Aparecia como sua colega de trabalho e depois como sua supervisora. Outras vezes era a mulher engraçada e bem disposta que conta anedotas aos amigos no café. O círculo encolhia e a senhora gorda estava cada vez mais presente; no cinema, nas aulas de dança de salão, nos concertos de jazz (aqui diga-se que até cantava bem), e por fim na sua cama. A partir de certa altura, já só tinha sonhos eróticos com a senhora gorda, depois começou a sentir um certo afecto por ela, e por fim já lhe era difícil separar-se dela quando chegava a altura de acordar. Deu por si apaixonado pela senhora gorda e todos dias não via a hora de estar com ela. Um dia tomou todos os barbitúricos e soporíferos que tinha lá por casa e deitou-se. Encontrou-se com a senhora gorda numa catedral majestosa onde se casaram. Como nunca mais acordou, desconfia-se que tenham vivido felizes para sempre.

Para a Fábrica de Letras - Sonhos

10 comentários:

calamity Says:
17 de março de 2009 às 20:37

E ela continuou a cantar.

El Matador Says:
17 de março de 2009 às 21:18

E ninguém sai antes de ela cantar.

Joaninha Says:
18 de março de 2009 às 12:29

Muito, muito bonito

beijos

El Matador Says:
18 de março de 2009 às 14:53

Joaninha, obrigado.

Briseis Says:
14 de novembro de 2011 às 16:20

Que ternura! Qual Romeu e Julieta qual quê??! ...e lá diz o povo que "quem gordo ama, elegante lhe parece"... =)

El Matador Says:
14 de novembro de 2011 às 16:23

Diz que sim.

Olinda P. Gil © Says:
14 de novembro de 2011 às 16:46

Gostei. Amor original :D

El Matador Says:
14 de novembro de 2011 às 17:05

;)

Eduardina Says:
17 de novembro de 2011 às 17:54

Remate inusitado, como sempre,que já é uma marca do estilo próprio e talentoso.

El Matador Says:
17 de novembro de 2011 às 18:15

Obrigado Eduardina