A Hora

| sexta-feira, 13 de março de 2009 | |
A hora que ele gostava mais era a hora de ponta. Gostava de andar no meio da multidão apressada, mas ao contrário desta, com todo o vagar. Deixava-se ir com a corrente. Na Terra a relatividade era mais bonita. Não havia nada mais relaxante do que a pressa dos outros. Lia-lhes no rosto, o desespero e a angústia e pensava frequentemente «Que pena não os podermos ajudar». Bebia café na sua hora favorita. A nave-mãe esperava-o, estava na altura de voltar para casa.

2 comentários:

Pierrot le Fou Says:
17 de março de 2009 às 00:19

Boa noite,
É um prazer passar e repassar por este (ou neste...) espaço de seriedade criativa inquestionável.
O meu amigo "João R" passou-me o endereço e cá estou, a partir de agora.

Abraço,

Pierrot le fou

El Matador Says:
17 de março de 2009 às 08:53

Bem-Vindo Pierrot. Obrigado pela visita, volta sempre.