Dia 1 (O Incrédulo)

| quarta-feira, 1 de abril de 2009 | |
Andava pelos corredores da Firma e ria desalmadamente de tudo o que lhe diziam. «Estes colaboradores são fantásticos, sempre na palhaçada». Riu-se muito quando lhe contaram que a sua casa estava a arder. Riu-se mais ainda quando lhe disseram que a sua mulher o traía com o sócio-gerente da Firma. Gostava muito do dia 1 de Abril. Era o dia em que os colaboradores se sentiam à vontade com ele para lhe fazerem pequenas partidas e lhe contarem algumas mentirinhas. Era saudável para o ambiente de trabalho, logo, ele incentivava tal comportamento.
Chegou a casa ao fim do dia e encontrou o pacato bairro num reboliço, a polícia não deixava passar ninguém. Quando o Chefe dos Bombeiros lhe informou que a sua esposa e outro senhor haviam sido levados de emergência para o hospital, caiu de joelhos no chão com as mãos na cabeça e chorou «Será possível meu Deus?..Será possível? Que um de nós se tenha esquecido do gás ligado?»

4 comentários:

Fallen Angel Says:
1 de abril de 2009 às 22:31

Talvez tenha sido um deles a esquecer-se do gás... :)

El Matador Says:
1 de abril de 2009 às 23:05

Eheheh,se calhar...

Joaninha Says:
2 de abril de 2009 às 15:54

hahaha!

Do melhor...

beijos

El Matador Says:
2 de abril de 2009 às 23:45

:)