Workout

| sexta-feira, 14 de agosto de 2009 | |
Meteu-se-lhe na cabeça que se exercitasse o corpo o suficiente para se transformar numa espécie de Deus grego, acabaria por encontrar a sua alma gémea. Vai daí, todos os dias corria que nem um louco à volta do quarteirão, levantava pesos à bruta, fazia flexões animalescas e abdominais dignas de um Tarzan. Esforçava o corpo para além dos limites aceitáveis, mesmo pela Confederação Nacional de Esforçadores de Corpo. Tinha que se manter em forma para quando a encontrasse. Sentia que o dia estava perto, e como tal, cada vez corria mais, cada vez mais rápido, como se quisesse apanhar o dito dia um pouco mais à frente. Chamemos-lhe ironia do destino, ou coincidência se quisermos ser mais cépticos, mas, o que é certo é que o dia chegou rápido. Andava ele a passear/exibir-se no shopping de Parvalheira City, quando no meio da multidão eis que ela se aproximou em câmara lenta com os olhos postos nele, como se também ela há muito o esperasse. Chegaram-se perto um do outro, quase à distância de um beijo esquimó e sorriram enternecidos. O coração dela acelerou muito ruborizando-lhe as faces. O coração dele acelerou muito e parou.

0 comentários: