O Diálogo

| quarta-feira, 12 de agosto de 2009 | |
-Então e agora?
-Agora? Nada. Agora merda.
-Como é que te vais safar?
-O futuro? Oh pá, sabes que a merda do futuro é não sabermos onde ele começa. Se eu soubesse do futuro não estava aqui, por outro lado, estar aqui é concretizar o futuro de ontem quando ainda era presente, antes de se tornar no passado de hoje, percebes?
-Não.
-Pois pá, é uma merda. A mim o que me apetece é entrar por ali adentro, de lança-chamas na mão e mostrar-lhes o inferno que há em mim...Depois eles logo viam“Ah! quem diria, era tão bom rapaz”. Bom rapaz, pfff...Eu sou é um animal enjaulado.
-Um bocado radical não? E violento.
-Radical o caraças,...um gajo se não diz nada é porque é parvo, mas depois vai acumulando, acumulando e, quando já não aguenta mais,... lá está, é radical.
-Já tentaste a via legal?
-A via legal? Ahahaha. Olha, o Romualdo 'tá aqui embaixo há um tempão e até agora não encontrou culpados. Achas isto normal...a justiça, tsss, a justiça é como o caviar, só sabe bem aos ricos.
-Devíamos ir embora, as pessoas já começaram a reparar.
-Pois. Isto de falar sozinho só atrai homenzinhos de bata branca.

2 comentários:

roserouge Says:
13 de agosto de 2009 às 18:31

"a justiça é como o caviar, só sabe bem aos ricos". Grande frase, essa. Pois olha, eu cá sou pobre e adoro caviar...

El Matador Says:
13 de agosto de 2009 às 18:45

És uma mulher de justiça portanto.