É como um vento que sopra dali para aqui

| quarta-feira, 25 de julho de 2012 | |

Quando se põe este levante, há um vetusto sentimento que se apossa de mim. Algo que vem de longe, de uma outra época, algo tão distante quanto o sangue árabe que nestas alturas me parece efervescer. É então que surgem as ideias esquisitas e só me apetece vestir um colete armadilhado e ir explodir para a praia. É uma coisa linda de se ver, a explosão: a separação brutal das células, a carne que se estica até sair estilhaçada do corpo; há pedaços de mim espalhados sem tino por todo lado. Ali a boiar nas ondas é uma gaivota que me debica; mais à frente nos meio das pedras é um caranguejo que me carrega. Há pedaços de mim no meio da estrada a serem espezinhados pelos turistas; um verdadeiro festival de sangue, tripas e carne dilacerada. O escândalo sucedeu-se quando um bom bocado de mim acertou em cheio na boca de uma virgem, que se bronzeava às escondidas entre as dunas, partindo-lhe um incisivo. A princípio ninguém quis acreditar pois parecia mesmo impossível: virgens no meio das dunas.   

5 comentários:

desejo Says:
26 de julho de 2012 às 11:30

Daí para aqui, a explosão do corpo e da mente.
O homem é um ser estranho.
"Virgens no meios da dunas" somos todos quando queremos esconder-nos dos olhares (in)discretos.
Dunas, adoro dunas...


:)

El Matador Says:
26 de julho de 2012 às 15:09

E elas adoram-te também ;)

Catsone Says:
27 de julho de 2012 às 16:51

Que bela imagem plantaste nas nossas mentes. Pelo menos por cá seria algo de novo, não se vêem muitos por aí a explodir, embora todos desejássemos que alguns fizessem a caridade de se juntar a essa tua causa... a assembleia ficava bem pintada de encarnado...

El Matador Says:
27 de julho de 2012 às 16:57

Acho que se eles explodissem na assembleia a cor dominante seria o castanho.

Briseis Says:
27 de julho de 2012 às 23:11

Acabo de escrever sobre a maravilha que é "sentir tudo de todas as maneiras" e depois deparo-me contigo pendurado no bico de uma gaivota, na tenaz de um caranguejo e por aí adiante...até me emocionei... =)