Uma Questão de Energia

| quarta-feira, 11 de janeiro de 2012 | |

Ora, depois de ouvir dizer que os hidratos de carbono e as leguminosas eram excelentes fontes de energia, o homem, decidiu comer uma feijoada antes de ir para o ginásio. Serviu-se de um prato generoso, enfardou como se tivesse a troika à perna e ala que lá vai ele para o ginásio. Um pouco ensonado, sim, mas sentindo realmente uma estranha energia.
Fez-se ao tapete rolante, furibundo, como quem diz «é hoje que eu te vou domar meu sacana». Pouco depois de começar a correr, em passo arrastado, notou uma estranha movimentação nos intestinos que se traduziu no comum peidar. Um, dois, três de seguida. A príncipio sentiu-se um pouco embaraçado mas depois reparou que cada vez que soltava uma ventosidade, um pequeno efeito propulsor empurrava-o para frente acrescentando um novo alento à corrida. «Eh lá! Afinal não é só quando um homem sonha que o mundo pula e avança».
Às tantas dominou as contracções do intestino ao ponto de poder soltá-los a seu bel-prazer. Parecia uma mota a soltar rateres na Concentração de Faro. Correu desvairado, como se o vento o empurrasse. Naquele dia fez uns bons 5km, o que pare ele era um record pessoal, nunca antes havia passado da marca dos 300 metros.
Quando acabou, a sala estava vazia e a senhora da recepção apresentava um ar ligeiramente agoniado. Ele sentia-se um homem novo, mais leve, mais enérgico.

8 comentários:

desejo Says:
11 de janeiro de 2012 às 21:52

«Eh lá! Afinal não é só quando um homem sonha que o mundo pula e avança». boa, comparação!
Olha, consolou-se.
Quem dera libertar, à vontade, o que está preso cá dentro.

:)

El Matador Says:
11 de janeiro de 2012 às 21:54

Tu 'tá à vontade, Desejo.

Catsone Says:
11 de janeiro de 2012 às 22:28

Que linda fábula... :D

El Matador Says:
11 de janeiro de 2012 às 22:31

É de encantar :)

luisa Says:
11 de janeiro de 2012 às 23:34

Espero que a senhora da receção não se tenha descuidado em ligar ou desligar algum interruptor da sala. Ainda provocava um desastre.

El Matador Says:
11 de janeiro de 2012 às 23:37

É bem visto.

Briseis Says:
12 de janeiro de 2012 às 17:06

Eu nem quero pensar no que é que te deu inspiração para escrever este post... muito belo, por sinal...lol

El Matador Says:
12 de janeiro de 2012 às 19:53

Não se vê logo?