Uma Questão de Comércio

| sexta-feira, 13 de janeiro de 2012 | |
O homem bêbado está apaixonado pela mulher do café. Então todos os dias vai ao estabelecimento e encosta-se ao balcão a beber mines e a suspirar. Passa os dias inteiros nisto: a beber e a admirar a apaixonada, com os olhos melosos de amor e bebedeira. Ela, uma vez por outra, sorri-lhe; pisca-lhe o olho, roça a mão na dele quando lhe entrega uma cerveja, incentiva-o. Não que goste dele, não, odeia bêbados; mas o homem é um bom cliente.

9 comentários:

desejo Says:
13 de janeiro de 2012 às 19:01

Risos. Eu também não gosto de bêbados. Somente de quem bebe o suficiente para ficar de bom humor e divertido.

:)

El Matador Says:
13 de janeiro de 2012 às 19:11

E depois há aqueles que se deixam dormir, o que também é divertido.

Catsone Says:
13 de janeiro de 2012 às 22:22

Nos tempos que correm há que fidelizar a clientela.

El Matador Says:
13 de janeiro de 2012 às 22:43

nem mais.

Briseis Says:
13 de janeiro de 2012 às 23:28

...o pobrezinho vê nisso um sinal inegável da adoração tímida dela... Ela não desconfia. Um dia, sob uma névoa de álcool,ele agarra-a, ela dá-lhe um estaladão, ele assassina-a, batendo-lhe com a garrafa na cabeça... Fecha-se o negócio, acaba-se o comércio.

El Matador Says:
13 de janeiro de 2012 às 23:32

O drama, o horror, a tragédia...

Mz Says:
14 de janeiro de 2012 às 20:29

Pois é...no negócio, cada um joga com as armas que tem!
E ele, coitado, para não lhe chamar um nome feio e para não ser mázinha vou chamar-lhe, bêbado de amor...

El Matador Says:
14 de janeiro de 2012 às 20:42

os mercados controlam tudo.

Maria Says:
15 de janeiro de 2012 às 16:56

tudo muito certo, quando a oferta e a procura se completam.