Apologia de Apolo

| sexta-feira, 19 de outubro de 2012 | |

Levanto-me da cama e digo adeus à sobriedade. Nunca mais voltarei a escrever sob este manto frio de lucidez que me estremece o espírito e acorda a meio da noite. Não quero! Recordar é não viver.
Apetece-me gritar como Pã no meio da floresta. Quero o caos. Quero correr ao lado dos cães e uivar como os porcos em noites de lua cheia. Não às histórias de encantar: quero-as gregas! Quero-as gregas com grandes titãs.
O lobo mau comeu o capuchinho vermelho e pediu para ser julgado em Portugal. Pronto, é mesmo assim: já não histórias felizes ainda que de vez em quando se encontre uma boa fada.
Os anões voltam aborrecidos da mina onde são explorados há décadas e, num acto de desespero, sodomizam a Branca de Neve à vez. 
Entretanto, noutra parte da floresta, aproveito que a Bela está adormecida e ponho-lhe o falo na boca. Ela acorda feliz mas o príncipe fica com um sabor estranho na boca.
A Cinderela de tanto trabalhar já tens os pés inchados, não há sapato que lhe sirva. Tem um ar velho e gasto.  Culpa dela, digo eu, queria sapatos tivesse casado com um sapateiro. É mesmo assim.
Quero o caos criador da natureza e de todos os deuses. Já chega de princesas de encantar, senhoras de grandes chiliques e pequenas idiossincrasias. Venham de lá essas afrodites poderosas, ciumentas mães de príapos gigantescos, gente real em vez de realeza e titãs, não esquecer, grandes titãs.   

9 comentários:

nAnonima Says:
19 de outubro de 2012 às 17:13

gosto deste Apolo. gosto que mande foder as princesas e que peça mais, muito mais.

adorei. sim, as palavras são mesmo a tua arma.

hesseherre Says:
19 de outubro de 2012 às 21:08

Sem dúvida, és um iconoclasta desiludindo a malta mais criança...
Agradeço-te pois sem saberes me deste o caminho para o Photo Scape, que achei ótimo. Estás na minha vitrine de blogs.
Grande abraço

El Matador Says:
19 de outubro de 2012 às 21:18

Ainda bem que gostaste do Photoscape, hesseherre, eu uso-o muito, agora nem tanto por falta de tempo para me dedicar à fotografia. Obrigado pelo comentário e volta sempre.

Abraço.

Maria Says:
19 de outubro de 2012 às 21:19

Seja feita a tua vontade

El Matador Says:
19 de outubro de 2012 às 21:22

Por um lado era bom, por outro era perigoso.

Escuta lá, como é que se faz agora para deixar comentários no teu blog?

Maria Says:
19 de outubro de 2012 às 23:20

acho que é igual. não está a funcionar? ora vê lá e diz-me

quanto ao ser perigoso... repara que as versões originais também não isentas de perigo.

Briseis Says:
20 de outubro de 2012 às 22:18

Venha de lá essa bestialidade... fartos de perfeição deslavada andamos nós!

Catsone Says:
21 de outubro de 2012 às 15:59

Lol, contos de fadas estrapolados para a realidade lusa (mundial?).

desejo Says:
21 de outubro de 2012 às 21:40

Este Apolo tem uma versão realista das histórias de (des)encantar.
Matas-me com os teus contos.

:)