A Automotora

| terça-feira, 7 de fevereiro de 2012 | |
Em dias soalheiros de calor primaveril, Romualdo sente-se em baixo. Não lhe agradam as pessoas na rua que passeiam em manga curta como se não fosse Inverno. É um insulto à Natureza, pensa ele. O Inverno é uma estação de tragédia e calamidade; vai bem com trovoadas ribombantes e enxurradas devastadoras. Deve ser cinzento e frio, e escuro. Que vem a ser isto de passear no jardim e preguiçar nos bancos à beira ria.  Até os pescadores se desfazem em rasgados sorrisos para as objectivas dos turistas. E os turistas que fazem eles aqui? Vão-se embora, invectiva mentalmente Romualdo. Não há poesia nenhuma nas ruas cheias e luminosas deste Inverno. As vielas têm que estar desertas, como as folhas caídas que se movem num bailado fantasmagórico, embaladas pela ventania que ecoa nas paredes dos prédios. Que é isto de fazer piqueniques ao domingo como se não houvesse frio? Gostavam que nevasse na praia em pleno Agosto? Como é que uma pessoa pode trabalhar nestas condições?
Romualdo sente-se como um urso bipolar; e nisto chega à estação dos comboios: a única estação que o compreende. Junto à linha, um maquinista olha embevecido a sua automotora que reflecte dourada o sólinho da manhã.

17 comentários:

desejo Says:
7 de fevereiro de 2012 às 19:16

A estação de comboios é a única estação que ele gosta. Leva-o ao seu destino, triste, como o inverno, que, por acaso está alegre.

:)

El Matador Says:
7 de fevereiro de 2012 às 19:20

A estação dos comboios está sempre lá, não engana ninguém :)

Maria Says:
8 de fevereiro de 2012 às 01:23

Preciso de ir à estação dos comboios. Preciso urgentemente de uma coisa que não me falhe. Algo que esteja no mesmo lugar desde a última vez. Algo que se cormporte como é esperado. Estou cansada das surpresas. Preciso de saber que se fechar os olhos por uns isntantes, nada de mal pode acontecer. Por favor...

El Matador Says:
8 de fevereiro de 2012 às 08:44

pois, é geral.

Briseis Says:
9 de fevereiro de 2012 às 13:34

Daqui a nada, já nem as estações de comboios nos podem valer...Com tanta greve e coiso... o próximo passo é o suicídio.

El Matador Says:
9 de fevereiro de 2012 às 14:20

O suicídio ou pior. :)

Mz Says:
9 de fevereiro de 2012 às 23:22

Pois é Romualdo, tu tens razão. A chuva tem de vir na estação certa, mas por este andar e com a seca de Inverno instalada, já andas triste porque antevês uma Primavera molhada, verdade?
;)

El Matador Says:
9 de fevereiro de 2012 às 23:28

também. :)

Otário Says:
13 de fevereiro de 2012 às 23:04

antes gostar de comboios que ser atropelado por bicicletas

El Matador Says:
13 de fevereiro de 2012 às 23:06

nem mais.

Brown Eyes Says:
21 de fevereiro de 2012 às 20:53

Será que não engana? Acreditar em algo ou alguém hoje poderá trazer dissabores. BJS

El Matador Says:
21 de fevereiro de 2012 às 20:58

Mas temos que confiar nas estações de comboios, elas são nossas amigas.

luisa Says:
23 de fevereiro de 2012 às 08:56

Eu gosto é da automotora.... um termo bem mais giro do que comboio. Há tempo que não ouvia dizer automotora. E depois estou quase como o Romualdo. Porque carga de água é que não chove?

El Matador Says:
23 de fevereiro de 2012 às 08:58

Também gosto bastante o termo automotora. Já fazia falta a chuva, até porque também dá uns motivos fixes para fotografar.

Eduardina Says:
27 de fevereiro de 2012 às 00:08

Agora suspiramos por chuva. No Verão,quando quisermos praiinha, e estiver um tempo invernoso, iremos suspirar pelo sol!...Deve ser o que nos espera! já nada é como era!Provavelmente o Romualdo não se vai importar...É capaz de nem ter possibilidade de ir à praia! Mas pode ser que a praia continue no mesmo lugar.Já não é mau!

El Matador Says:
27 de fevereiro de 2012 às 08:24

Sim, se a troika nos deixar ir à praia no Verão já não nos podemos queixar.

DESIRE Says:
27 de fevereiro de 2012 às 20:17

Gosto do "urso bipolar";)
Não gosto NADA da verificação de palavras para poder comentar!!!!!!!!!
É uma nojice anti-comentários. Porque não tira essa coisa daqui? Pleaseeeeee
Beijos prometidos